Você já realizou alguma reforma de arquitetura na sua casa? 

Quando pensamos em reformar a nossa casa, buscamos o belo, o novo, algo diferente; mas para isso é preciso que nos desapeguemos do velho. Um espaço carrega memórias, emoções, afetos. Nos traz referências. Quando nos lembramos de acontecimentos, sem querer, nos remetemos ao lugar onde o fato aconteceu. E REFORMAR significa, exatamente, que vamos tirar as coisas do lugar, perder nosso eixo e passar pelo caos. É preciso coragem para alcançarmos nossos desejos, é preciso querer muito.  Reformar espaços envolve investimento de tempo e de dinheiro, além de gerar muita expectativa emocional.

 
 

Uma forma eficiente de minimizar os desgastes financeiros e emocionais quando queremos fazer uma reforma é, antes de tudo, conversar com especialistas no assunto e, junto com eles, elaborar um projeto de arquitetura. O desenvolvimento desse projeto requer tempo, pois os clientes e arquitetos têm que trabalhar em sincronia e conversar sobre todos os detalhes da reforma futura. Enquanto estamos na fase do projeto, podemos demolir, modificar e reinventar no papel. Um bom projeto de arquitetura tem diversas fases e cada fase tem a sua importância, é preciso calma. Uma vez  concluído o projeto, é preciso fazer um orçamento o mais real possível. Dessa forma, você poderá dimensionar o tamanho do seu sonho e avaliar se ele cabe no seu bolso.

O resultado de uma reforma é extremamente benéfico, pois quando as mudanças desejadas se concretizam, nos sentimos vitoriosos por termos conseguido finalmente realizar nosso sonho. Contudo, é preciso curtir o processo e não deixar a ansiedade atropelar os prazos da obra. Um projeto de arquitetura bem feito vai determinar os valores e prazos da reforma e evitar angústias e traumas futuros.